A Secretaria Municipal de Educação realiza conferencia em paulistana.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

 A Prefeitura Municipal de Paulistana, através da Secretaria Municipal de Educação, realizou nessa quinta-feira (02), na Escola Municipal São Francisco, no Bairro Cohab, a IV Conferência Municipal de Educação, com o tema “Inclusão, Equidade e Qualidade: compromisso com o futuro da Educação brasileira”.

Após a solenidade de abertura, Júlia Coelho, Secretária Municipal de Educação, ministrou uma palestra abordando as temáticas da conferência e debatendo com os participantes situações corriqueiras no cotidiano dos profissionais da educação no município.

"O acesso à educação é uma garantia constitucional, é um dever do Estado, da família, de todos nós. Mesmo diante das dificuldades, devemos sempre buscar a inclusão de todos os estudantes no processo de ensino, assegurando também a equidade entre os alunos, especialmente aqueles com qualquer tipo de deficiência", destacou Prof. Júlia.

Na sequencia, aconteceram os trabalhos em grupos, divididos em 04 eixos, oportunidade em que os participantes puderam analisar e apresentar propostas de mudanças para o Plano Municipal de Educação e de melhorias para o ensino municipal. A IV Conferência Municipal de Educação de Paulistana-PI foi coordenada pela Prof. Nailene Biscola.

Durante a IV Conferência Municipal de Educação, Júlia Coelho, Secretária Municipal de Educação, anunciou que estará deixando o comando da pasta. Nos próximos dias, a Prof. Gildete deverá assumir o cargo.

A nova Secretária destacou sua carreira de 20 anos na educação, agradeceu a confiança do Prefeito Joaquim da Farmácia e da Primeira-dama Rosângela Coelho, e enfatizou: "meu objetivo é seguir tudo o que foi debatido nesta conferência, realizar um trabalho mais próximo, olho no olho, e peço a contribuição de todos vocês para que a gente faça o melhor pela educação de Paulistana".

Marcaram presença o Prefeito de Paulistana Joaquim da Farmácia, os Secretários Municipais Júlia Coelho (Educação), Cleodon Albuquerque (Esportes) e Jaylma Góis (Saúde), do Presidente da Câmara Municipal Osvaldo da Abelha Branca e do Vereador Jackson de Benedito.

Compartilhe:

Homem é encontrado sem vida no Açude Ingazeira em Paulistana

Foto: Reprodução/redes sociais

     Um homem identificado como Antônio Amorim Dias(74), morador da cidade de Paulistana-PI, foi encontrado sem vida na manhã de quinta-feira (02), por volta de 9h30, nas margens do Açude Ingazeira, provavelmente vítima de afogamento.

Informações apontam que o homem era portador de Alzheimer e saiu de casa sem ser percebido pela família.

O Sr. Toinho, como era conhecido, deixa a viúva, Sra. Rosa de Lima, conhecida como Professora Liminha, os filhos Magno, Gisânio e Professora Tatiane Dias, e 07 netos.


Compartilhe:

Senado aprova PEC dos Precatórios em dois turnos; texto volta para a Câmara


 O Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (2) em segundo turno o texto da PEC dos Precatórios, por 61 votos a 10. A pauta precisava de, no mínimo 49 votos. A votação em primeiro turno foi um pouco antes, e teve 64 votos favoráveis e 13 contrários, além de 2 abstenções.

Agora, a matéria precisa voltar para a Câmara — onde precisa de 308 votos –, já que teve seu texto alterado pelos senadores.

O projeto, que abre espaço no Orçamento de 2022 para o Auxílio Brasil, foi aprovado na terça-feira (30) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por 16 votos a 10. Nessa fase, eram necessários 14 votos favoráveis.

O texto da PEC dos Precatórios tem como espinha dorsal quitar metade do valor de dívidas judiciais da União no ano que vem, e mudar o cálculo do teto de gastos, o que abriria R$ 106 bilhões.

Em busca de maior apoio para a aprovação da PEC dos Precatórios no plenário do Senado, o relator do texto, senador Fernando Bezerra (MDB-PE), cedeu em mais alguns pontos da proposta. Entre as principais mudanças no novo parecer está a vinculação de todo espaço fiscal aberto com o subteto para o pagamento de precatórios ao Auxílio Brasil e à Seguridade Social.

A medida será aplicada anualmente para os recursos “excedentes” pelo limite no pagamento de precatórios até 2026. Ou seja, por 5 anos, o novo programa social e os gastos com seguridade têm fonte de financiamento garantida pelo limite no pagamento de precatórios.

O objetivo é garantir que os recursos não possam ser usados em outras despesas, como emendas de relator. “Assim, todo o esforço feito pelo Congresso Nacional na busca de recursos estará vinculado às finalidades sociais mais urgentes nesse momento de crise”, diz o texto.

Na última semana, Bezerra já havia trazido mudanças em relação ao texto que veio da Câmara, como garantir que todo espaço aberto no orçamento seja vinculado ao pagamento de auxílio social. Além disso, estabeleceu como permanente o pagamento de R$ 400 do Auxilio Brasil.

Depois, para facilitar a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, onde o texto foi aprovado na terça-feira (30), retirou o Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) do teto de gastos.

Essas dívidas judiciais com os estados chegam a cerca de R$ 16 bilhões. Pela PEC, 40% desse montante terá de ser pago no primeiro ano.

Outra alteração importante foi colocar os precatórios alimentícios na lista de prioridades de pagamento.

Na lista de prioridades dos pagamentos estão aqueles que vão receber valores menores, até R$ 66 mil, pessoas de 60 anos ou mais e portadores de deficiências.

Compartilhe:

Temer não descarta disputar Presidência: ‘Se Brasil disser que sou solução’

 

O ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou que não está em seus planos disputar as eleições de 2022, mas que ele não afasta a possibilidade. Para o emedebista, quanto o assunto é política, “nunca se descarta nada”.

As declarações foram proferidas em entrevista ao canal Record News nesta última quarta-feira (1º). O ex-mandatário disse que a corrida ao Palácio do Planalto só seria provável caso a conjuntura indicasse que ele “é a solução”.

“Essa chamada terceira via, confesso que não está no meu horizonte. Entretanto, devo dizer, apenas por hipótese, se em um dado momento houver uma conjunção nacional, com vários setores, quase um Brasil inteiro dizendo que ‘ele é a solução porque já teve experiência, etc’, aí posso examinar”.

O ex-vice de Dilma Rousseff (PT) costuma aconselhar o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL). Ao mencionar a sua intermediação entre a Presidência da República e o Supremo Tribunal Federal (STF), em setembro, quando houve a divulgação de uma “Carta à Nação”, ele classificou a situação como um “fato modesto”.

Nos bastidores do MDB, no entanto, os caciques da sigla articulam para lançar o nome da senadora Simone Tebet (MS) caso a legenda decida ter candidatura própria ao governo federal.


Compartilhe:

Supermercados podem funcionar até 23h no fim de semana no Piauí


 

Os supermercados poderão funcionar até às 23h durante o final de semana no estado do Piauí.


O decreto divulgado pelo Governo do Piauí no sábado (17), trouxe algumas alterações de horário de funcionamento dos estabelecimentos, entre elas, a liberação do comércio na sexta, após várias semanas com restrições, e a ampliação do horário de funcionamento dos mercados, supermercados, mercearias, mercadinhos, hipermercados e padarias, que antes, só podiam funcionar até as 20h.


Outras mudanças foram nos horários de funcionamento de shopping centers, bares e restaurantes, que agora poderão funcionar até as 22h até a sexta-feira (23), e no toque de recolher que passou a ser das 23h até as 5h.

Compartilhe:

Motocicleta roubada há mais 25 anos é recuperada em Picos



A Polícia Militar de Picos prendeu por volta das 18h20 da última terça-feira, 20, uma motocicleta que havia sido roubada há mais de 25 anos no estado do Maranhão. A recuperação aconteceu na Rua Cícero Duarte no bairro Parque de Exposição, em Picos. O veículo estava em posse de um homem identificado pelas inicias J.L.G.S.


Segundo informações do 4º Batalhão de Polícia Militar de Picos, durante patrulhamento no referido bairro, uma equipe da ROCAM realizava abordagens nas imediações da Universidade Federal do Piauí, e avistou dois homens trafegando em uma motocicleta, que ao intercepta-los observou que o transporte estava sem placa de identificação.


Desta forma, foi realizada uma verificação mais detalhada, e em seguida, constatado que se trata de uma motocicleta que havia sido roubada há mais de 25 anos. Ainda conforme informações do 4º BPM, foi verificado ainda que havia indícios que o motor do veículo pertencia a outra motocicleta, não condizendo com o chassi que ali estava.


Diante dos fatos, o condutor e a motocicleta foram conduzidos a Central de Flagrantes de Picos para adoção dos procedimentos legais.

Compartilhe:

Empresas do Piauí querem novo Pronampe para enfrentar uma possível 2ª onda


 

Com a restrição de atividades econômicas imposta mais uma vez pelo poder público devido ao aumento de casos de Covid-19 no Piauí, as empresas necessitam novamente da liberação de crédito facilitado para enfrentar a crise econômica.

 

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Sebrae, 48% dos empresários de micro e pequenos negócios do Piauí querem linhas de crédito com condições especiais, como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), lançado em 2020 pelo Governo Federal, justamente para combater os efeitos da primeira onda da pandemia.

 

O Pronampe permitiu ao empresário pegar até 30% do faturamento em empréstimo, com pagamento em 36 vezes e juros de até 1,25% mais taxa Selic. O programa tinha prazo de carência de oito meses. Ao todo, as três fases do programa em 2020 emprestaram R$ 37,5 bilhões a 517 mil empresários em todo o Brasil.

 

A 10ª edição da pesquisa “O impacto na pandemia nos pequenos negócios” ouviu mais de 6 mil empresários no país, sendo 55 no Piauí, entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março de 2021. A amostra, feita em parceria com a FGV, representa 17 milhões de MEIs, micro e pequenas empresas no Brasil e 175 mil no Piauí.

 

Entre outras medidas sugeridas pelos entrevistados para auxiliar as empresas, estão extensão do auxílio emergencial (24%), o auxílio para redução e suspensão de contratos de trabalho (4%), adiamento dos impostos (10%) e moratória de dívidas (15%).

Compartilhe: