Apenas 4,5% dos estudantes piauienses tiveram aulas presenciais em novembro

 

Uma pesquisa do IBGE apontou que os estudantes que tiveram aulas presenciais em novembro são minoria.


As informações são da PNAD COVID19, pesquisa produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para identificar os impactos da pandemia em diversas esferas da sociedade brasileira. Os dados de novembro são os últimos produzidos pela pesquisa, cuja coleta foi encerrada


Os dados revelam que apenas 4,5% do total, sendo que 3,6% tiveram aulas presenciais parcialmente e apenas 0,9% informaram ter tido aulas presenciais normalmente.


A maioria (83,1%) dos estudantes piauienses relataram que fazem cursos na modalidade presencial ou semipresencial, mas não tiveram aulas presenciais em novembro. Uma parcela de 12,5% informou que também não teve aulas presenciais, mas que o curso que frequentam é realizado online.


Isso significa, em números absolutos, que 7 mil pessoas informaram ter tido aulas presenciais normalmente e 29 mil tiveram apenas parcialmente. Os estudantes piauienses que fazem cursos presenciais ou semipresenciais, mas não estiveram presentes fisicamente em aulas são 679 mil. Já aqueles que não tiveram aulas presenciais em novembro, mas fazem cursos na modalidade online são 102 mil.


No Brasil, cerca de 1,1 milhão de estudantes informaram ter tido aulas presenciais normalmente em novembro, o que representa apenas 2,5% do total de estudantes do país. Aproximadamente 2,6 milhões relataram ter tido aulas presenciais parcialmente em novembro, quantidade que equivale a 5,7% do total.


Já 32,6 milhões de pessoas que frequentam algum curso presencial ou semipresencial disseram não ter tido aulas presenciais em novembro, número que representa 70,6% do total de estudantes do país. Cerca de 9,8 milhões de estudantes, o mesmo que 21,2%, também não tiveram aulas presenciais, mas os cursos que frequentam são na modalidade online.  


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário