Teresina aceita receber 30 pacientes com Covid-19 vindos de Manaus, diz presidente da FMS

 


O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, informou que Teresina aceitou receber na manhã desta quinta-feira (14) 30 pacientes de Manaus com Covid-19. A capital amazonense já registra, em janeiro, um número recorde de internações pela Covid-19 desde o início da pandemia.


Pacientes do Amazonas serão levados a outros estados para receber atendimento médico, pois o Estado vive um colapso no sistema de saúde. De acordo com o governador Wilson Lima, os estados que devem atender pacientes amazonenses são: Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte.


A chegada estava prevista para 13h, mas a FMS informou que os pacientes chegarão às 18h, devido à necessidade de abastecimento da aeronave que fará o transporte. Segundo o presidente da FMS, os pacientes serão todos atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e serão transferidos pela Força Aérea Brasileira. No local, segundo a FMS, há 50 leitos clínicos disponíveis e oito estão ocupados.


O Ministério da Saúde e a Força Aérea Brasileira também foram procurados e ainda não se pronunciaram sobre o assunto.


Segundo a FMS, são 11 ambulâncias disponibilizadas para o transporte dos pacientes, sendo duas avançadas e nove básicas. De acordo com o presidente, os leitos na capital são suficientes para atender a demanda local e para receber os pacientes.


“Os pacientes são clínicos. Faremos a triagem deles ainda dentro do avião para analisarmos o quadro de saúde antes de realizarmos o transporte. Já organizamos a logística de recebimentos dos pacientes. Ambulâncias avançadas, equipe de triagem, oxigênio, máscaras, cadeiras de rodas, apoio de transporte. O Hospital Universitário irá receber os pacientes”, disse Gilberto.


O diretor do Hospital Universitário (HU), Paulo Márcio Nunes, disse que a unidade está preparada para receber os 30 pacientes de Covid-19 que vêm de Manaus, no Amazonas, para continuar o tratamento em Teresina. A capital amazonense já registra, em janeiro, um número recorde de internações pela Covid-19 desde o início da pandemia.


Segundo Paulo Márcio, o HU já tem montados os 30 leitos de enfermaria para os pacientes de Manaus, e preparou também 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


“O Hospital Universitário está pronto para receber os pacientes que vem de Manaus, que são cidadãos brasileiros, que têm pais, mães, filhos, e que estão nesse momento sem poder receber oxigênio”, disse.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário